VIA NORTE

make action GIFs like this at MakeaGif

AGORA AS NOTÍCIAS ESTÃO EM NOVO ENDEREÇO

AGORA AS NOTÍCIAS ESTÃO EM NOVO ENDEREÇO
CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE

Anfrísio Lima, o trovador de Manga

O soudaquimanga publica com exclusividade uma justa homenagem a um dos mais importantes intelectuais desta terra. Embora tenha nascido em Pernambuco, Anfrísio fez de Manga o seu lugar e, além de ter sido o primeiro prefeito e ter exercido o cargo em outros 3 mandatos, também foi aqui o palco de inspiração para suas importantes obras. Em 1973 participou da coletânea Nossas Trovas, livro organizado por Aparício Fernandes, publicação que reuniu 72 trovadores do país. A presença de Anfrílio Lima nesta coletânea de poemas justifica a qualidade de sua obra e a importância dela para mais bem entender o Brasil do século XX.

Leia a biografia de Anfrísio Lima publicada no referido livro e trechos de seus poemas:


Anfrísio Lima, filho do farmacêutico Domiciano Pastor Ferreira Lima e de Almerinda Omenídia Gonzaga Lima, nasceu no dia 11 de fevereiro de 1887, na cidade de Cabrobó, em Pernambuco. Fez o curso Primário em Petrolina, no mesmo Estado, onde vieram residir seus país, e iniciou o Secundário no Instituto de Educação do Grêmio Polimático Manuel Xavier, de Petrolina, que não terminou, por terem os seus pais se transferido para a vila de Simplício Mendes, no Piauí. Desta vila se mudaram mais tarde para cidade de São João do Piauí, no Estado do mesmo nome. Ali Anfrísio Lima trabalhou no magistério público, fez advocacia criminal e militou na imprensa local, colaborando no semanário “A Voz do Sertão”, onde publicou os seus primeiros versos. Estudioso, procurou, através de constantes leituras, aperfeiçoar os seus conhecimentos literários.

Residência (a esquerda) de Anfrísio Lima em
Manga (esquina da Rua Olegário Máciel com
a Rua do Cascavel) 
Em 1914 mudou-se com seus pais e sua família para a localidade de Manga, em Minas Gerais, ao tempo uma pequena povoação, distrito do município de Januária. Com a emancipação política de Manga, Anfrísio Lima foi eleito seu primeiro Presidente de Câmara e Agente Executivo Municipal, cargo equivalente ao de Prefeito. Aliás, foi Prefeito de Manga por mais três vezes, ao tempo de Getúlio Vargas. Militou também no comércio, como dirigente de empresa. Atualmente (1973) trabalha no escritório de advocacia do Dr. Luiz Carneiro Viana, em Manga.

De sua primeira esposa, Ernestina Parente, tem os seguintes filhos vivos: Maria Carmen, casada com Miguel Avelino dos Anjos Filho; Vicência, casada com Osvaldo Lopes Bandeira; Domiciano, casado com Glafira Bandeira; e Araci, casada com Antonino Ianni. Do seu segundo matrimônio, com a Professora, Gertrudes Machado, tem os seguintes filhos vivos: João Gonzaga, casado como Helena Macedo; Maria do Livramento, casada com Pedro Pastor; e Emanuel, casado com Teresinha Custódio. A sua terceira esposa faleceu aos seis meses de casada e chamava-se Carmosina Granja. Do seu quarto matrimônio, com Dalva França, tem os seguintes filhos: Graciema, Jandira, Raimundo Oscar, Arnando Ubirajara, Jussara e Maria da Conceição.

Publicou dois livros de poesia: “Sombras” e “Flagrantes da Vida”. Tem inéditos vários livros, em prosa e verso: “Últimas Sombras”, “O Rio São Francisco”, “Pauta com o Diabo e outros Contos”, “Espinhos de Mandacaru”, “Vozes d’Alma” e “Trovando a Vida”. De “Últimas Sombras” dramatizou o poema “As Sete Sombras”, já encenado várias vezes em Manga e em Pirapora. Suas produções constam de várias antologias e coletâneas. Delegado da União Brasileira de Trovadores, em Manga.

Alguns trechos de poemas de Anfrísio Lima publicados no livro Nossas Trovas (1973):

O riso de uma criança
Qual clarinada sem véu,
- candura, afago, bonança,
Tem qualquer coisa do céu.

O beija-flor, penetrando
Para diante e para trás,
A florzinha vai beijando,
Como quem faz e não faz.

Subindo o morro da vida,
Todos nós vamos contentes,
Mas, na escabrosa descida,
Volvemos tristes, descrentes.

Querer morrer de paixão
É refinda loucura.
Esse mal do coração
Com pouco tempo se cura...

Descendo o outeiro da vida,
Já vou chegando ao sopé:
Nessa escabrosa descida,
Deixo os farrapos da fé.

Nem sempre aquilo que vemos
Nos indica uma verdade,
Pois a mentira é o apanágio
Desta torpe humanidade.

Clique aqui e veja mais Coisas de Manga.

Clique aqui e veja detalhes da História de Manga



Anfrísio Lima, o trovador de Manga Anfrísio Lima, o trovador de Manga Reviewed by soudaquimanga on 06:30 Rating: 5

4 comentários:

  1. Uma justa homenagem para um dos homens mais inteligentes que já viveu em Manga. Pena que as novas gerações não conhece esta linda história. Parabéns a este site pela divulgação da história de Manga.

    ResponderExcluir
  2. Ando bebendo na fonte desse "Cabra da peste"!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Saudoso Tio e padrinho Anfrisio.saudade,sera que estão todos no mesmo plaano!

    ResponderExcluir
  4. Meu bisavô foi é um das maiores intelucutais que manga já teve

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.