Fique por dentro
recent

Clique na imagem e conheça os produtos Hinode

Arqueólogos descobrem ossos de “gigantes” na China

Se você leu o título acima e foi logo imaginando que finalmente encontraram provas de que uma civilização de seres imensos, com vários metros de altura, viveram um dia aqui no nosso planeta, deixe a gente explicar desde já que, por “gigantes” — entre aspas! — os pesquisadores responsáveis pela descoberta se referem a humanos muito altos, medindo bem, bem acima da média esperada. Tendo esclarecido essa questão, vamos aos detalhes!

De acordo com Peter Dockrill, do site Science Alert, arqueólogos chineses escavando um sítio situado na Província de Shandong, situada no sudoeste do país, se depararam com ossos humanos de indivíduos que, em vida, teriam medido entre 1,8 e 1,9 metro de altura ou mais. Segundo os cientistas, essas pessoas foram sepultadas há cerca de 5 mil anos, durante o neolítico — e certamente teriam sido consideradas “gigantes” na época.
Grandalhões

Conforme explicou um dos arqueólogos envolvidos na descoberta, Fang Hui, chefe do Departamento de História e Cultura da Universidade de Shandong, no caso do indivíduo de 1,9 metro de altura, a estimativa foi feita com base apenas na estrutura óssea do sujeito, o que significa que, em vida, ele provavelmente mediria vários centímetros a mais.

Local onde as escavações estão sendo conduzidas (Science Alert/Universidade de Shandong)

Para você entender melhor a razão de os arqueólogos terem chamado os indivíduos descobertos de “gigantes”, em 2015, a altura média de homens com 18 anos de idade que vivem na região de Shandong foi estimada em 1,75 metro, enquanto que a média na China não passou de 1,72 metro no mesmo ano.

Os cientistas não sabem dizer qual era, exatamente, a média de altura há 5 mil anos no país, mas, a título de comparação, na Europa, os homens do mesmo período não mediam mais de 1,65 metro. Considerando ainda que a população chinesa atual provavelmente tem mais acesso a uma maior variedade de alimentos e a informações nutricionais, fica evidente que os indivíduos descobertos eram mesmo “gigantes” para a época.

Quem eram os gigantes?

As sepulturas foram encontradas em um sítio arqueológico situado no vilarejo de Jiaojia, anexo à cidade de Jinan, que vem sendo escavado desde o ano passado. Segundo Peter, até o momento, os pesquisadores encontraram as ruínas de 205 túmulos e 20 poços que serviam para sacrifícios nas proximidades de 104 residências, e eles acreditam que os indivíduos pertenciam à cultura Longshan. Veja mais algumas imagens no vídeo a seguir:

Com relação à grande estatura dos exemplares descobertos, os arqueólogos argumentam que as pessoas da região já tinham desenvolvido a agricultura e provavelmente tinham acesso a uma rica e variada seleção de alimentos — e que essa abundância nutricional deve ter afetado a altura dos indivíduos.

Outra coisa que os arqueólogos descobriram é que os indivíduos mais altos — entre os que foram encontrados — estavam em tumbas maiores e mais elaboradas, sugerindo que eles deviam ser considerados importantes na comunidade e ter um status mais elevado — e, provavelmente, mais acesso a alimentos de melhor qualidade.

Os arqueólogos também encontraram indicações de que essas pessoas viviam em casas com quartos e cozinhas separadas dos demais cômodos, mostrando o nível de avanço e prosperidade com o qual a população dispunha há 5 mil anos. Durante as escavações, os cientistas ainda recuperaram uma variedade de objetos de jade e cerâmica, assim como ossos de animais que, aparentemente, eram criados no vilarejo.

O legal é que, segundo Peter, essas descobertas são preliminares e representam o trabalho realizado em 2 mil metros quadrados de uma área de um quilômetro quadrado que ainda deverá ser escavada. Portanto, é bastante possível que muitas outras coisas interessantes sejam encontradas — e muitos outros mistérios sobre esses intrigantes “gigantes” sejam desvendados.
soudaquimanga

soudaquimanga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

by: soudaquimanga (2011-2015) - Manga, MG. Tecnologia do Blogger.