make action GIFs like this at MakeaGif
Fique por dentro
recent

Clique na imagem e conheça os produtos Hinode

Relatório da Polícia Federal diz que Temer recebeu propina para ajudar JBS

Relatório da Polícia Federal apresentado ao Supremo Tribunal Federal nesta segunda (20) mostra que Michel Temer recebeu propina da JBS para ajudar a empresa com processos que tramitavam no Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, órgão ligado ao Ministério da Fazenda. Em áudio gravado por Joesley Batista, Temer aparecendo dando aval para que o empresário use seu nome para pressionar Henrique Meirelles a fazer mudanças de interesse da JBS.

“Os elementos reunidos nos autos do Inquérito n° 4483 permitiram que fossem elaboradas conclusões acerca do fato ‘pagamento de vantagem indevida pelo Grupo J & F Investimentos S/A a Rodrigo Rocha Loures imediatamente e a Michel Miguel Elias Temer Lulia, Presidente da República, remotamente, em razão de interferência ou de suposta interferência no andamento de processo administrativo em trâmite na Conselho Administrativa de Defesa e Econômica (CADE)’”, diz o documento da PF.

A Polícia Federal ainda disse que o fato de Temer se recusar as mais de 80 perguntas enviadas pela corporação sobre o caso JBS é um ponto em seu desfavor. “Diante do silêncio do mandatário maior da nação e de seu ex-assessor especial, resultam incólumes as evidências que emanam do conjunto informativo formado nestes autos, a indicar, com vigor, a prática de corrupção passiva.”

O relatório ainda aponta que é “recomendável” aguardar a conclusão da perícia na conversa gravada entre Temer e Joesley para emitir conclusões sobre se houve tentativa de obstruir a Lava Jato. No diálogo, Joesley afirma que tem influência sobre procuradores e juízes, além de ter avisado a Temer que havia quitado algumas pendências com Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, ao que o presidente respondeu: "Tem que manter isso."

O delegado Thiago Machado Delabary solicitou mais tempo ao Supremo para averiguar as acusações envolvendo o suposto pagamento de propina a Cunha e Funaro, além da confissão de Joesley sobre corromper membros do Ministério Público e do Judiciário.

Relator da Lava Jato, o ministro Edson Fachin deve decidir se vai atender ao pleito da Polícia e estender o prazo para as investigações. 
soudaquimanga

soudaquimanga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

by: soudaquimanga (2011-2015) - Manga, MG. Tecnologia do Blogger.