make action GIFs like this at MakeaGif
Fique por dentro
recent

Ouça agora (tocador na barra direita)

Ouça agora (tocador na barra direita)
Em fase experimental

Justiça francesa confirma condenação de Maluf por lavagem de dinheiro

O deputado federal Paulo Maluf (PP/SP) foi condenado pela Corte de Apelações de Paris, na França, a três anos de prisão e ao pagamento de multa de 200 mil euros por lavagem de dinheiro. Também foi determinado o confisco de 1,84 milhões de euros, e sua esposa, Silva, também foi condenada a três anos, com multa de 100 mil euros.

O ex-prefeito paulistano já havia sido condenado em 2015 pela Justiça da França por lavagem de dinheiro em crimes que teriam ocorrido entre os anos de 1996 a 2003. Os advogados de defesa do deputado afirmam que vão recorrer na Suprema Corte do país europeu.

Também foi condenado Flávio Maluf, o filho mais velho do deputado, também por lavagem de dinheiro. A Justiça determinou o confisco também de 1,8 milhão de euros em contas do deputado e de seus familiares.

Na primeira instância, a Justiça da França determinou que Maluf e seus parentes  ‘agiram em associação para ocultar a origem de recursos’, que vieram de atos de corrupção durante a gestão do deputado na prefeitura de São Paulo.

São citadas as obras do túnel Ayrton Senna e da avenida Água Espraiada, ambas sob suspeita de superfaturamento. Maluf e seus familiares são acusados de enviar os valores desviados para empresas offshores e também contas em bancos no exterior.

A confirmação da condenação prevê um total de 300 mil euros em multas e o confisco de 106 mil euros de uma das contas do parlamentar, além de outros 1,73 milhão de euros de uma segunda conta. Para processar o deputado paulista, as autoridades francesas contaram com a colaboração do Ministério Público de São Paulo e também da Procuradoria Geral da República.

No final do mês passado, Paulo Maluf foi condenado pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal a 7 anos, 9 meses e dez dias  de prisão, também por lavagem de dinheiro. Os ministros do Supremo também determinaram a perda do mandato e uma multa de mais de R$ 1,3 milhão.
soudaquimanga

soudaquimanga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

by: soudaquimanga (2011-2015) - Manga, MG. Tecnologia do Blogger.