make action GIFs like this at MakeaGif
Fique por dentro
recent

Clique na imagem e conheça os produtos Hinode

Carta aberta a Luana Piovani (vídeo)

(Mailson Ramos) Depois do impeachment de Dilma, a multidão desenfreada que implorou pelo seu afastamento se apressou em bajular Michel Temer. Entre ela estava Luana Piovani.

A retórica do “eu não votei no fulano…” conta pouco para a democracia porque nem sempre o eleito é da nossa preferência e nem por isso deve ser defenestrado. Michel Temer não foi eleito. Era vice-presidente e conspirou a céu aberto para derrubar Dilma Rousseff.

Ninguém precisa saber o que significa “estagnar” ou muito menos entender de economia.

O fato de um político falar bem também não significa que ele possa tirar o país da crise. Ou mesmo ser um bom presidente da República.

No Brasil do golpe, Michel Temer é o rei das gafes, um contador de lorotas, alguém que troca russos por soviéticos.

Isso, Luana, não é o pior da história.

O presidente que sabe falar foi denunciado pela Procuradoria-geral da República por corrupção passiva. E tentou obstruir investigações.

Quem atesta é a Polícia Federal.

O ódio de vossas senhorias pelo PT deu nisso: o primeiro presidente da República denunciado por corrupção passiva em exercício do cargo.

Histórico, não é?

Luana, você só tem razão – embora não fosse essa a sua pretensão – quando diz que Temer poderia “estagnar” a economia.

É verdade. Ele estagnou uma economia que andava vagarosamente após seu amigo, o Eduardo Cunha, autorizar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff e paralisar o Congresso por longos oito meses, não sem antes destruir a governabilidade com as pautas bombas.

Não é preciso ser famosos e ter muitos fãs para perceber que o Brasil mergulhou num abismo, de olhos vendados, empurrado por pessoas como você, que foram às ruas servir como massa de manobra de uma ORCRIM.

Sabe-se lá se este abismo tem fundo… Se não tiver, você e todos aqueles que acreditaram no Temer como salvação da lavoura, vão pegar as malinhas e passar uns dias em Miami. Porque este país é uma merda, não mesmo?

Ou vão investir noutra empreitada apoiando Bolsonaro ou João Doria, de modo a ampliar a escuridão do abismo onde cai o Brasil.

De qualquer modo, para você, é melhor ter um presidente denunciado, delatado, desmentido, sem moral alguma para exercer o cargo, porque “não comete erros gramaticais e tem um discurso plausível”, do que ter uma petista que cometeu crime através de pedaladas fiscais para ampliar créditos aos programas sociais “e não sabe dizer lé com cré”.

O governo que nasceu com a queda de Dilma tem a marca da indigência moral. É ministro acusado disso, senador da base acusado daquilo, assessor que carregou mala, deputado que queria mais propina.

Isso tudo se originou depois de uma grita generalizada “contra a corrupção”. Não deveria ser o contrário? Este governo não deveria ser – porque está ao lado dos empresários e se enraíza na indústria – um ícone de retidão?

Até as famosas 10 Medidas Contra a Corrupção foram capitaneadas por um procurador que recebeu por palestras e está sendo investigado pelo Ministério Público.

Passou da hora, Luana, de você reunir a mesma turma que se dizia intransigente com a corrupção e voltar às ruas. Mas voltar às ruas contra a corrupção hoje pode significar a volta do PT, não é mesmo?

Então, continuemos com o Temer!

soudaquimanga

soudaquimanga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

by: soudaquimanga (2011-2015) - Manga, MG. Tecnologia do Blogger.