Se liga

Se liga
O que acontece em Manga e no Norte de Minas

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Jaíba é citada em farra com dinheiro público em reportagem da Rede Globo

(Fantástico) Prefeitos inventam viagens para embolsar dinheiro da diária em MG. Repórter Secreto investiga três farras com o dinheiro público: R$ 500 mil para voltinhas desnecessárias.

Chegou a hora de o Repórter Secreto entrar em ação: três pequenas cidades de Minas, três farras com o dinheiro público.

Para saber cadê o dinheiro que tava aqui, nosso repórter vai atrás da ração de papagaio, do motorista pirulito e... do prefeito samurai!

"Xerife" de Minas aponta rombo tucano de R$ 1,1 bilhão

O controlador-geral do Estado de Minas, Mário Spinelli, afirmou que os governos de Aécio Neves e Antônio Anastasia, ambos do PSDB, deixaram de pagar R$ 1,1 bilhão a empresas contratadas pelo governo, entre os anos de 2003 e 2014.

"A empresa vinha, prestava o serviço para o Estado. O Estado, na hora de pagar, cancelava o empenho. Isso vai para o ano seguinte, sem orçamento, sem nada. É um verdadeiro absurdo. Essa prática o Estado vem fazendo há mais de 10 anos. Só no ano passado, cancelou R$ 1,138 bilhão de empenhos liquidados. É uma prática que prejudica muito o equilíbrio orçamentário, porque você joga a conta para este ano. Esse ano, o Estado tem que pagar R$ 1,138 bilhão sem previsão de orçamento", disse Spinelli em entrevista ao Estado de S. Paulo neste sábado, 28.

Aécio e Cunha rompem e a democracia agradece

Presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, aguardou até os 45 minutos do segundo tempo para se manifestar sobre a situação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro ao Supremo Tribunal Federal; a declaração de Aécio de que Cunha perde as condições de presidir a Câmara se virar réu na Lava Jato estremeceu a aliança informal entre o peemedebista e o PSDB na Casa; com o desembarque de Aécio do barco de Eduardo Cunha, em Brasília atribui-se a uma questão de tempo a adesão da oposição ao "fora Cunha", o que sepultará de vez a tese de impeachment; Democracia comemora.

População de 19 municípios mineiros faz pressão contra salários de vereadores

Às vésperas de ano eleitoral, vereadores do interior de Minas estão sendo obrigados a reduzir seus salários e também o dos prefeitos e secretários. Tudo começou por causa de uma revolta em Santo Antônio da Platina, cidade do interior do Paraná com 43 mil habitantes, onde os parlamentares tentaram, em junho, aumentar seus vencimentos, mas acabaram tendo que recuar, e ainda cortar o valor do contracheque, depois que a população se mobilizou contra o reajuste. A história e alguns vídeos do movimento de Platina correram redes sociais e inspiraram outras cidades.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS