Eleições 2014

Image and video hosting by TinyPic

Urbano, o herói manguense, em ação

sábado, 20 de setembro de 2014

Só 8% acreditam que os novos eleitos farão as "mudanças necessárias"

Dos 29.632 entrevistados na Pesquisa Radar – Mudança Política, 41% elegem a economia como o setor mais preocupante

A imagem digitalizada nos telejornais noturnos é nítida e colorida. Sobre a tela plana, as linhas exibem o desempenho de cada candidato na sequência das pesquisas eleitorais. Raramente, porém, os institutos procuram identificar o pensamento do cidadão acerca da política e do rito de escolha de seus representantes.

Afinal, quem são “os evangélicos”?

De tanto que se falou sobre os evangélicos nas últimas semanas, nos jornais e nas redes sociais, talvez caiba uma pergunta: afinal, quem são “os evangélicos”?

Homofóbicos, cortejados pela presidente, fundamentalistas. Massa de manobra de Silas Malafaia, conservadores, determinantes no segundo turno das eleições. De tanto que se falou sobre os evangélicos nas últimas semanas, nos jornais e nas redes sociais, talvez caiba uma pergunta: afinal, quem são “os evangélicos”?

O celular engole a tevê

O governo leiloa para as teles uma frequência antes exclusiva das emissoras de televisão

Dizem que agosto é o mês do desgosto. Para a Rede Globo, foi. No dia 22, a principal emissora de tevê aberta do País amargou um vexame. O Jornal Nacional e suas novelas tiveram a pior audiência da história em São Paulo. Duas semanas antes, a RBS, sua maior afiliada e retransmissora para gaúchos e catarinenses, anunciara demissões em massa, sinal de que os negócios não vão bem. O presidente do grupo, Eduardo Sirotsky Melzer, alegou “transformações radicais e a velocidade impressionante pelas quais a indústria da comunicação tem passado”, em uma carta dirigida aos funcionários.

Comércio exterior: o tamanho do Brasil e o cenário mundial

Fato é que em 2011 participamos com 1,6% das exportações mundiais, lá pelo 21° lugar, rabeira que nos deixa perto da classificação “demais”, e não D+

Olhos e ouvidos brasileiros nunca serão poupados de comentários que lamentam nossa imperícia. Um deles é a pífia participação do país no comércio mundial. Quando de dentro para fora, principalmente.

Na contramão, olfato, paladar e tato, para quem puder pagar, serão beneficiados com perfumes franceses, trufas italianas ou cashmeres ingleses.

Eunício Oliveira, o empreendedor

A impressionante riqueza do senador exposta pelo MST

Após seis meses de apuração sobre quem seriam os donos, qual a capacidade agrícola e a atual utilização do solo de uma ampla faixa de terra localizada entre os municípios de Alexânia e Corumbá de Goiás, o Movimento Sem Terra decidiu, no sábado 30, iniciar o processo de ocupação da área para reforma agrária.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

PREFEITOS DE MANGA

Os três primeiros prefeitos de Manga:
Anfrísio Lima, Domiciano Pastor Filho (Bembém)
e João Alves Pereira
Desde 1924 foram 21 mandatos do poder executivo municipal com 14 prefeitos. Tanto houve eleição como nomeação de prefeitos, a exemplo do longo período em que Domiciano Pastor Filho (coronel Bembém) governo o município. As inúmeros substituições de prefeito foram preenchidas por vice-prefeitos ou prefeito interinos nomeados.

Manga e a Praça Costa e Silva

A herança da ditadura militar, um dos períodos da história do Brasil em que os direitos individuais e coletivos, fundamentais para a cidadania e a democracia, foram suprimidos, ainda continua presente no cotidiano do manguense, como, de resto, aconteceria em muitas outras cidades do país. Um destes símbolos seria a “homenagem” ao ditador general Costa e Silva que da nome a uma das praças mais importantes da cidade.

Manga: O querido Velho Chico agoniza e pede socorro (veja o vídeo)


Os efeitos de uma das mais intensas estiagens dos últimos tempos têm mudado a paisagem do Rio São Francisco. Nas proximidades da ilha Curimatá em Manga o assoreamento assusta e entristece a população.

BREVE HISTÓRIA POLÍTICA DE MANGA

Recepção a Assis Chateaubriand
Em frente a casa do Coronel Bembém
Rua Olegário Maciel - Manga, MG
Provavelmente década de 1940

Prof. Mestre Paulo Robério Ferreira Silva*


A história política de Manga pode ser mais bem compreendida considerando-se as fases distintas que tanto aproximaram o universo político local das nuances da política estadual e nacional, como também resultaram em fenômenos típicos deste pedacinho do Vale do Rio São Francisco. Em linhas gerais teriam se delimitado 4 fases em relação aos aspectos políticos: 1) período do mandonismo; 2) era dos coronéis; 3) período anticoronelistas; 4) sociedade cidadã-democrática.


1) Período do mandonismo:

O Banco Central independente e os 20 centavos

Vivemos no Brasil a disputa entre os que querem continuar expandindo salários reais, direitos sociais e bens públicos e os que consideram que a sobrecarga democrática gera irracionalidades econômicas

O movimento neoliberal ganhou impulso nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha em meio à tendência de estagflação na década de 1970. Os intelectuais neoliberais alegavam que as irracionalidades econômicas da democracia estavam na raiz dos desequilíbrios econômicos.

# Enquanto isso no Brasil


Estão em jogo nas eleições duas visões de política externa brasileira

Enquanto nos governos Lula e Dilma tivemos a política externa independente, com ampliação do espectro de relações para América Latina e Caribe, África, Oriente Médio e Ásia, é visível que tanto Aécio quanto Marina defendem o retorno à política de inserção nas cadeias produtivas globais, aproximando-se mais das grandes potências

Analisando os programas relativos à Política Externa Brasileira (PEB) dos candidatos da oposição mais competitivos nas eleições presidenciais deste ano — Aécio Neves, Eduardo Campos, agora substituído por Marina Silva –, vemos que há apenas duas concepções em disputa em função das semelhanças entre as propostas do PSDB e do PSB neste campo.

Clique na imagem e dê a sua opinião

Dê a sua opinião:

Qual a sua opinião sobre a interferência política na autonomia dos meios de comunicação?
Concordo que os políticos interfiram na publicação de conteúdos
Sou totalmente contra qualquer tipo de censura
Todo político tem que autorizar aquilo que é publicado a seu respeito
Não tenho opinião a respeito
Outra