Rádio SOUDAQUIMANGA

sábado, 25 de abril de 2015

Josenildo, seriam 67 belos anos

Josenildo, sempre presente, e sua esposa Nívea.
Mais uma data
Mais um dia belo
Diante de tantos dias vazios

Diante de uma breve lacuna do belo
Dos belos dias em que você
Sutilmente
Elegantemente
Tornou belo todos os nossos dias

E na inconfundível beleza do belo
És marotamente belo
Por ser assim
Simples
Como tudo que é belo

Como esta história que não tem fim
Como o fim que não chega jamais ao belo
Como umas poucas palavras que se diz
Que se transforma
Na leveza de uma beleza maior que o belo

Afinal, Josenildo
Definitivamente
O mundo é mesmo dos belos


* Uma singela homenagem aos 67 anos de Josenildo que seriam comemorados neste 25 de abril de 2015. Do soudaquimanga, do Prof. Mestre Paulo Robério, do Prof. Hadson Neri, de todos da Confraria do Ego e de sua esposa, Nívea Ribeiro.


Manga: Comunidades tradicionais articulam criação de conselho

Imagens: Isaias Nascimento 
Mesmo ainda incipiente, Movimento Negro reivindica mais espaço em Manga e na região.

Cresce em Manga, e em cidades da região, o movimento para criação de um conselho municipal de igualdade racial. Cerca de 10 comunidades quilombolas do município – e outras 3 que estariam em fase de reconhecimento – vêm articulando politicamente a criação desta instituição que traria inúmeros benefícios para uma parcela expressiva da sociedade. No entanto, além da referida mobilização, a criação do conselho depende também das forças políticas locais, especificamente da adesão do poder executivo e do poder legislativo.

'A terceirização degrada as condições de trabalho'

Especialista em Sociologia do Trabalho, Ruy Braga diz que PL vai promover desmonte da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)

Com a aprovação do PL 4330, 15 milhões de brasileiros estarão ganhando 30% menos até 2020. A análise é de Ruy Braga, especialista em Sociologia do Trabalho. O professor da USP se baseia no quadro atual da terceirização e em estatísticas dos últimos anos para demonstrar que o projeto de lei irá promover um desmonte da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), além de precarizar as condições trabalhistas e reduzir a arrecadação da União. Para Braga, o PL só é comparável a uma lei promulgada durante a ditadura militar.

O senhor trabalha com uma projeção de 20 milhões de brasileiros ganhando 30% menos até 2020. Em quê ela se baseia?

Sind-UTE/MG convoca Greve Nacional da Educação

Os congressistas aprovaram o plano de lutas, em plenária realizada na tarde da segunda-feira, dia 20/04, em que reafirmam a mobilização pelo pagamento do Piso Salarial e a reconstrução da carreira da educação em Minas Gerais.

Também aprovaram a continuidade da lutar contra as terceirizações e as Medidas Provisórias que retiram direitos da classe trabalhadora; reafirmaram a luta pela democratização dos meios de comunicação e pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político.

Januária: TJMG nega justiça gratuita a Maurílio Arruda mais uma vez

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou, mais uma vez, ao ex-prefeito Maurílio Néris de Andrade Arruda (PTC), de Januária/MG, atualmente preso (foto), o direito de movimentar a máquina judiciária sem o pagamento de custas processuais e recursais, a chamada justiça gratuita. A decisão foi publicada sexta-feira (17) no Diário do Judiciário Eletrônico.

MG: Prefeito tucano assina contrato consigo mesmo

O prefeito de São Sebastião do Paraíso, Rêmolo Aloise (PSDB), praticou vários atos improbos no município mineiro deixando a cidade perplexa. Ele que assinou contrato consigo mesmo para instalar um Hospital Municipal e a Secretaria de Saúde em um prédio em que é dono, fraudou o SUS (Sistema Único de Saúde) em R$5 milhões de reais, emitindo laudos falsos para pagamento com recursos do sistema de saúde, foi peça chave de uma operação da Polícia Federal. Entenda:

Professores de SP mantêm greve, que já dura 42 dias

Cerca de três mil professores da rede estadual, segundo a Polícia Militar, e 50 mil segundo os manifestantes protestam no centro da capital paulista; eles reivindicam, principalmente, aumento salarial de 75,33% para a categoria.

Os professores da rede estadual de ensino decidiram ontem (24) continuar com a greve iniciada em 13 de março. A assembleia da categoria ocorreu em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). Habitualmente, ela era feita no vão-livre do prédio. Mas, nesta sexta-feira, foram proibidos de fazer a reunião no local. Eles reivindicam, principalmente, aumento salarial de 75,33%.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

MG: Em xeque, o "choque de gestão" do PSDB

Implantado pelo ex-governador Aécio Neves, o “choque de gestão”, vitrine dos três últimos mandatos do PSDB em Minas Gerais, ganhou fama por buscar aplicar um modelo de administração pública inspirado no setor privado. O enxugamento da máquina, a bonificação de servidores de acordo com os resultados alcançados e a obsessão pela redução de despesas eram os pontos centrais. Se cumpriu seu papel de atingir o déficit zero ao longo dos anos, ao menos segundo o Tribunal de Contas do Estado, o modelo dá a impressão de ter perdido fidelidade a seus propósitos após a derrota tucana nas urnas em 2014.

Cunha ameaça Renan: Engaveta lá, engaveta aqui

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), afirmou, nesta quinta (23), que poderá retaliar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), em votações de matéria de interesse dos senadores, caso ele atrase a tramitação do projeto que expande a terceirização no país; "Se o Senado pode segurar projetos, a Câmara pode segurar também", ameaçou Cunha; questionado se isso significa chumbo trocado, Cunha respondeu: "Não sei ainda, isso dependerá do conjunto, não só de mim, mas óbvio que a Câmara tem o que segurar", avisou.

Cunha, Fiesp e Globo bancam terceirização na Câmara

Sob a batuta de Eduardo Cunha, a Câmara dos Deputados liquidou a aprovação da Lei da Terceirização na quarta-feira 22 e mandou o projeto ao Senado. Apertado, o resultado de 230 votos a 203 foi bem diferente do placar folgado (324 a 137) da primeira apreciação, no dia 8. Não havia mais, porém, o medo da reação popular visto no dia 15, motivo do adiamento da votação naquela oportunidade. O que teria levado a uma segunda reviravolta? Pelo que se ouve na Câmara, uma combinação de lobby patronal, cobertura simpática da lei pela mídia e um esforço de Cunha de evitar a todo custo o risco de derrota.

Clique na imagem e dê a sua opinião

Dê a sua opinião:

Como você avalia o 2º mandato da presidenta Dilma Rousseff?
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
Péssimo